PM prende quarto suspeito de ataque a bancos em Guararema




Em coletiva, o coronel Álvaro Camilo, secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, afirmou, na quinta-feira 4, que a quadrilha era formada por entre 20 a 25 pessoas. (Jonny Ueda/Futura Press/Folhapress)


A Polícia Militar prendeu na manhã desta sexta-feira, 5, mais um suspeito de integrar a quadrilha que atacou com explosivos dois bancos, na madrugada anterior, em Guararema, região metropolitana de São Paulo. Outras três pessoas já haviam sido presas e onze suspeitos foram mortos durante o cerco policial.


O quarto detido foi encontrado em uma área de chácaras do município. Ele alegou que era de Ubatuba e estava caçando na região, mas não mostrou onde estava seu carro. O homem foi levado para o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo, responsável pelas investigações.

Horas depois, uma equipe da PM abordou duas mulheres que estavam em um carro na mesma região. A atitude foi considerada suspeita e elas não explicaram de forma convincente o que faziam no local. As duas foram detidas e também levadas para a unidade da capital. Segundo a polícia, elas estariam tentando resgatar ladrões que ainda estão escondidos na mata. A suspeita é de que de oito a dez integrantes da quadrilha ainda estejam na região.

Em coletiva, o coronel Álvaro Camilo, secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, afirmou, na quinta-feira 4, que a quadrilha era formada por entre vinte e 25 pessoas.
Veja.com

20:55
05/04/2019

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário