Coronel da PM preso em 2016 é alvo de nova investigação por estupro de duas crianças



Coronel Pedro Chavarry: novas acusações Foto: Reprodução

O coronel reformado da Polícia Militar do Rio Pedro Chavarry Duarte, de 65 anos, preso em 2016 acusado do estupro de uma criança de 2 anos, é alvo de uma nova investigação da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV). No inquérito, o oficial é suspeito de ter estuprado outras duas crianças.


Ele ainda é investigado pelo crime de produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).


Chavarry teve a prisão temporária decretada nesta sexta-feira, no Plantão Judiciário, após pedido feito pela DCAV. O mandado de prisão contra o coronel reformado foi cumprido pela delegacia especializada. De acordo com o delegado titular da DCAV, Adilson Palácio, o caso está sob sigilo.


O coronel Pedro Chavarry foi preso em flagrante, na madrugada do dia 11 de setembro de 2016, com uma menina de 2 anos que estava completamente nua dentro do seu veículo. O flagrante foi feito por policiais do 22º BPM (Benfica), na Rua Barreiros, em Ramos, na Zona Norte do Rio. O automóvel estava esta estacionado num posto de gasolina. Ao perceber que os PMs dariam prosseguimento à ocorrência, o oficial ainda tentou subornar os militares. Chavarry era presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Ele foi condenado, em maio de 2017, a 11 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção ativa.
extra.globo.com


21:53
27/0/2019

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário