Cadeirante é apontado como líder de facção que era o terror do Vale do Mamanguape






A Operação ‘Chacal’ tem como alvo facções que atuam na Paraíba de forma violenta e praticava crimes contra facções rivais, no Vale do Mamanguape. A operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (27). Foram cumpridos 12 mandados de prisão, destes oito pessoas estavam soltas e quatro já estavam cumprindo pena em presídios de João Pessoa e Jacaraú. Três mandados ainda estão em aberto.


Um dos líderes, Paulo Henrique, conhecido como Paulo Alejado, é cadeirante, cumpre pena em um presídio da Capital, no regime aberto por roubo. Os demais presos que já estavam detidos, foram encontrados no Roger, PB1, Sílvio Porto e Cadeia de Jacaraú. Outras três pessoas já haviam sido presas anteriormente no decorrer das investigações e estão na cadeia de Jacaraú. 

O cadeirante arregimentava pessoas para atuar na pistolagem e outros crimes no Vale do Mamanguape. No curso da investigação ele foi preso com 5 Armas de grosso calibre, voltou para o presídio e cumpre pena no PB 1.  

“O grupo agia com bastante violência nos crimes que praticavam contra rivais de facção”, afirmou a delegada responsável, Roberta Neiva. 

Na coletiva, o delegado Walter Brandão também acrescentou que a operação visava combater duas organizações criminosas com atuação no Vale do Mamanguape, mas que as execuções eram feitas fora do estado. 

Uma das organizações, a de Jacaraú, praticava crimes com muita crueldade contra moradores da zona rural. As investigações começaram há alguns meses e dentro delas a apreensão de um menor acusado de crimes. Cerca de 15 pessoas chegaram a ser executadas pelo grupo

Foram recuperados veículos roubados, além da apreensão de drogas e armas de fogo. Com a operação, foram evitadas explosões a bancos da região.
Paraíba.com

17:56
27/12/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário