Militar morre baleado em carro de aplicativo em Guadalupe, na Zona Norte -Rio de janeiro.



O militar da aeronáutica José Luiz Gomes de Freitas não resistiu aos ferimentos após ser baleado por bandidos que dispararam contra o veículo em que ele era passageiro. Ele morreu nesta segunda-feira, conforme informou a Secretaria municipal de Saúde. O crime ocorreu na noite da última quinta-feira e, desde então, o soldado estava internado no Hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Na ocasião, o motorista do automóvel, Renato Euclides da Cunha, que fazia uma corrida pelo aplicativo Uber, também foi baleado e morreu.



Segundo a Polícia Militar, Renato levava o militar da Aeronáutica para Realengo, na Zona Oeste, e pegou um atalho por ruas próximas ao Complexo do Chapadão. Na Rua Fernando Lobo, em Guadalupe, na Zona Norte, ele recebeu ordem de parada de traficantes e acelerou o carro. Os criminosos fizeram uma série de disparos. O motorista morreu na hora. José Luiz foi socorrido e levado para o hospital, onde ficou internado até esta segunda-feira.

Renato, o motorista, era fotógrafo. Foto: Reprodução

O veículo abordado pelos bandidos, um Renault Logan, foi encontrado por agentes do 41º BPM (Irajá) com 12 perfurações de tiros a cerca de 800m do local do crime. Traficantes da favela Gogó da Ema são suspeitos de terem cometido o crime. A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) investiga o assassinato.


Portal dos Procurados lançou cartaz com imagem de soldado nesta quarta-feira Portal dos Procurados lançou cartaz com imagem de soldado nesta quarta-feira Foto: Divulgação/Portal dos Procurados
Para auxiliar as autoridades na procura pelos criminosos, o Portal dos Procurados lançou, nesta quarta-feira, um cartaz que estampa o rosto do militar.


Quem tiver informações sobre suspeitos pode denunciar pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), no endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; pela mesa de atendimento do Disque Denúncia, através de contato (21) 2253-1177, ou aplicativo do órgão. O Anonimato é garantido. As informações recebidas serão encaminhadas para a DH.
Extra

18:42
12/09/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário