PM prende integrante de grupo criminoso responsável por vários homicídios na cidade de Bayeux



A Polícia Militar prendeu, na tarde desta quarta-feira (15), um integrante de um grupo criminoso com atuação no tráfico de drogas da comunidade do Baralho, na cidade de Bayeux, e que seria responsável direto por pelo menos cinco homicídios registrados no município, em menos de um ano.


 O acusado, que tem 28 anos, estava foragido da penitenciária média de Mangabeira, onde cumpria pena por tráfico no regime semiaberto, após voltar da Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná.



A prisão dele foi realizada na entrada da comunidade do Baralho, quando ele passava de moto e quase se envolvia em uma batida com um carro. Ele teria levantado a camisa e mostrado ao motorista do veículo uma pistola que portava na cintura, avisando que se tivesse batido, ele iria matá-lo na hora.


De acordo com o comandante da 4ª Companhia Independente, major Túlio Ramalho, uma guarnição que estava próxima foi acionada e conseguiu abordar o acusado rapidamente. “Ele já vinha sendo bastante procurado por chefiar esse determinado grupo criminoso que tem atuação no Baralho e também por ser suspeito de ter participação direta em vários homicídios na comunidade. Os policiais de nossa companhia receberam a informação dessa ameaça que ele praticou contra o motorista, foram rapidamente ao local e conseguiram abordá-lo, ainda na moto e com uma pistola de calibre restrito na cintura”, disse.


O oficial contou que a prisão dele pode ajudar a elucidar vários assassinatos na cidade. “A prisão dele representa tanto a possibilidade da responsabilização de pelo menos cinco homicídios que aconteceram de dezembro até agora, como a prevenção de novos casos. Além disso, a permanência dele preso é importante para a tranquilidade dos moradores da comunidade, pois ele vinha liderando um determinado grupo criminoso que tem atuação no tráfico de drogas no Baralho e em outros pontos da cidade”, contou.


O acusado foi levado para a 5ª Delegacia Distrital, em Bayeux, e depois deve ser encaminhado para a Central de Polícia Civil, em João Pessoa, onde aguardará a audiência de custódia para saber se retornará ao convívio da sociedade ou será encaminhado mais uma vez ao presídio.
Secom-PB 

21:49
15:08/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário