Homem executado a tiros no Bessa possuía caderno com CPFs e observações 'usado' ou 'não usado'




Os moradores do prédio Atlântico Sul, localizado na Rua Oceano Atlântico, no Bessa, foram acordados pelos sons de tiros durante a madrugada desta quinta-feira (21).


O crime aconteceu no local por volta de três horas e um homem foi assassinado com o disparo de arma de fogo de grosso calibre.

O residencial dispõe de monitoramento eletrônico de vigilância e parte da ação foi registrada. As imagens foram apreendidas pela polícia e serão analisadas.
No apartamento 202, onde o assassinado foi cometido, pouca mobília. De acordo com vizinhos, que não quiseram gravar entrevista, a vítima aparentava ter entre 40 e 45 anos, mas ninguém sabe o seu nome, pois era muito discreto, aparecia pouco.

Um morador contou que apenas uma vez ele foi visto com um homem que, na ocasião, apresentou como um primo.

Os vizinhos também relataram que ele possuía um carro preto do modelo Corola, no entanto esse carro dificilmente saía da garagem, pois ele sempre saía e voltava de carona.
O homem alugou o apartamento há cerca de sete meses, mas, nesse período, não fez amizade com ninguém, passava o dia trancado e saía a noite.

A perícia levou objetos da residência que devem passar por exames no Instituto de polícia científica, como garrafas de bebidas, dinheiro (cerca de R$ 1500), correspondência com endereços da Bahia e um caderno onde estavam anotados nomes e CPFs de pessoas. Ao lado de cada nome a observação de "usado ou não usado".

No apartamento também foi feito um levantamento para tentar colher digitais e evidências que possam ajudar a esclarecer o crime misterioso e com requintes de crueldade, já que a vítima estava algemada.

O aposento, que fica no primeiro andar, foi isolado e, mesmo depois da perícia, continuará fechado, para caso seja necessário ser feito algum exame complementar. 


Yves Feitosa/David Martins
Paraíba.com.br

19:08
21/06/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário