Senadores pedem exoneração de presidente da Petrobrás e Maranhão ironiza: 'não é parente do Brasil'





Os senadores paraibanos, José Maranhão (MDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), pediram a exoneração do presidente da Petrobrás, Pedro Paulo Parente. Em sessão nesta quinta-feira (24), o emedebista chegou a ironizar o presidente da empresa: 'parente não sei de quem, do Brasil que não é'.
 

Em discurso, o tucano Cássio Cunha Lima, afirmou que Pedro Paulo Parente está tentando "apagar um incêndio com gasolina" e que "resta ao presidente da República, Michel Temer, que use o que lhe sobra de autoridade,se lhe sobra alguma coisa, se o presidente [da Petrobras] não se demite, que se demita".

Para Cássio, é preciso acabar com a política de reajustes diários, pois não se pode salvar a Petrobras destruindo o Brasil. "O presidente da Petrobras se recusa a fazer, não pode imagina que a Petrobras é maior que o Brasil, nem tampouco seu presidente é maior que a própria empresa", disse. 

Confira os pronunciamentos na íntegra:  



Paraíba.com.br

19:33
25/05/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário