Não podemos ficar indiferentes à banalização da corrupção, diz Villas Bôas



Presidente Michel Temer conversa com o comandante do Exército,
 general Eduardo Villas Bôas - 19/04/2018 (Marcos Corrêa/PR)

Em forte mensagem durante as comemorações do Dia do Exército, o comandante da Força, general Eduardo Villas Bôas, disse que “não podemos ficar indiferentes aos mais de 60 mil homicídios por ano, à banalização da corrupção, à impunidade, e à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado e à ideologização dos problemas nacionais”. Segundo o general, “são essas as reais ameaças à nossa democracia”.


Em seguida, o general Villas Bôas lembrou que “nas eleições que se aproximam caberá à população definir, de forma livre, legítima, transparente e incontestável a vontade nacional” e pediu que “definido o resultado da disputa unamo-nos como nação”.

Em sua fala, feita em cerimônia ao lado do presidente Michel Temer (MDB) e representantes dos três poderes, o comandante fez questão de se queixar do orçamento apertado e baixos salários. “Nossa Força caminha em meio a dificuldades e desafios, entre os quais estão um orçamento aquém dos imperativos de suas missões e a defasagem salarial de seus soldados em relação às demais carreiras de Estado, obstáculos que não desviam os militares do propósito de estar, exclusivamente, dedicados e prontos para defender a Pátria”. E emendou: “e a nossa Pátria precisa ser defendida!”
Veja.com

19:54
19/04/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário