Ex-primeira dama da PB derruba portão da Granja do governador; jurídico de RC emite nota




A ex-primeira dama da Paraíba, jornalsita Pâmela Bório, está sendo acusada de colocar o portão da granja do governador abaixo, na noite de ontem, quinta-feira (22), em um dia de fúria. O motivo, mais uma vez, seria a pendenga judicial por conta do filho dela com o governador Ricardo Coutinho (PSB).



Fotos comprovam os danos ao patrimônio público.




O advogado do socialista emitiu uma nota de esclarecimento sobre o caso.

"O ato, por si só, além de ser penalmente reprovável, demonstra a marca do seu comportamento e todo o seu desdém com as leis, com as instituições e com a Justiça", diz o advogado."

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O governador Ricardo Vieira Coutinho, através do seu advogado Sheyner Asfóra, diante de inverdades veiculadas, vem à público noticiar e esclarecer o que se segue.

Na noite de ontem (dia 22), a jornalista Pâmela Bório, num ato violento e injustificável, invadiu a residência do meu constituinte e governador Ricardo Vieira Coutinho. Na ocasião, a Srª Pâmela Bório, dirigindo o seu próprio veículo, forçou e quebrou o portão de acesso da Granja Santana (conforme mostram as imagens) seguindo, dessa forma, para o interior da residência sem qualquer autorização e colocando em risco a segurança daquele ambiente governamental. 

O ato, por si só, além de ser penalmente reprovável, demonstra a marca do seu comportamento e todo o seu desdém com as leis, com as instituições e com a Justiça.

O lamentável fato já foi relatado em Boletim de Ocorrência e será objeto de apuração/responsabilização - através de processo-crime - a ser conduzida pelo Poder Judiciário paraibano. 

Toda a fúria da Srª Pâmela Bório foi reflexo do seu negligente comportamento para com o filho. Explica-se. A Srª Pâmela Bório, que se encontrava na cidade de Campina Grande participando de atividade política para Jair Bolsonaro e, por este motivo, não foi buscar o próprio filho na escola e nem na escolinha de futebol como é de sua responsabilidade e obrigação. 

Diante da sua desídia e ao tomar conhecimento que ele (o seu filho), em fiel cumprimento a ordem judicial, já estaria na casa do seu pai (lar de referência) por já ter passado das 20h00, ela se
dirigiu à Granja Santana para protagonizar mais um grave atentado à lei, dessa vez e como já relatado, invadindo com o seu veículo a residência oficial do governador Ricardo Coutinho forçando e passando pelo portão causando, dessa forma, dano ao patrimônio público. 

Lamenta-se que o referido episódio tenha sido perpetrado por alguém que, há anos, ataca a honra e a imagem do Sr. Ricardo Coutinho com calúnias, difamações e injúrias e que, agora, revelando mais uma faceta da sua personalidade, invade o seu domicílio com destruição da coisa pública. 

São esses os esclarecimentos em torno do ocorrido e que se registre que seguimos acreditando no Poder Judiciário da Paraíba no sentido de que se possa responsabilizar a Srª Pâmela Bório por todas as suas condutas que atentam contra a pessoa de Ricardo Coutinho, pois, como se demonstra, a mesma já ultrapassou todos os limites delimitados pela legislação brasileira. Não se pode admitir tantos ataques sem a imposição de nenhuma reprimenda. 

SHEYNER ASFÓRA
Advogado do governador Ricardo Coutinho
g1.globo.com

20:36
23/03/2018


clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário