Qual o interesse em reescrever a História do Brasil?


Carteiras de Trabalho: Antiga e Atual. (Imagem da Internet)
Querem reescrever a nossa História diante de nossos olhosNão é novidade para ninguém o quanto as instituições estão aparelhadas pela esquerda que quer a todo custo reescrever a história diante dos nossos olhos e nessa releitura feita por muitos  integrantes da esquerda que querem aparecer como heróis,  usam uma “linda frase”: “Nossos direitos foram conquistados com muita luta”.



Basta fazer uma pequena pesquisa na internet e vemos que entre eles tem muitos mentirosos, cínicos e outros que só repetem o que ouviram falar.
Fazendo uma comparação entras as Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS) antigas e as atuais, encontrei uma diferença entre ambas, sei que é algo quase que imperceptível, mas não fiquei muito surpreso com isso.


Nas CTPS’s antigas (exemplo a minha que foi emitida no ano 2000), tem as informações abaixo:
Decreto lei n°229, de 28 de Fevereiro de 1967, na página 2, que fala sobre a obrigatoriedade da Carteira Profissional para o exercício de qualquer emprego, decreto esse que foi assinado pelo então Presidente H. Castelo Branco.
Decreto 22035, de 29 de outubro de 1932 (que foi revogado pelo decreto de 10 de Maio de 1991), e posteriormente reformulada pelo Decreto-lei, que aprovou a CLT, na página 3, que foi assinado pelo então Presidente Getúlio Vargas
Cita a lei do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que são as citações:
Ressaltando que a lei que aprovou a regulamentação do FGTS, e decreto que fala sobre a obrigatoriedade da Carteira de trabalho também foram assinados pelo então Presidente Militar (H. Castelo Branco)

Nas CTPS’s atuais tem apenas a citação: Decreto 22035, de 29 de outubro de 1932 (que foi revogado pelo decreto de 10 de Maio de 1991), e posteriormente reformulada pelo Decreto-lei n°5452 de 1° de maio de 1943, que aprovou a CLT, na contra capa.


Ou seja, apenas fazem a citação do decreto que foi assinado por Getúlio Vargas, que é tratado como herói por muitos. Querem fazer de tudo para demonizar os militares e até omitirem em documentos decretos e leis que regulamentam leis trabalhistas e até hoje estão em vigor. Tratam os militares como vilões, fazem questão de chamar o período que os militares estiveram no comando do País de “ditadura”, mas hoje se beneficiam de muitos direitos que foram assinados por militares.


Muitos dos que falam que “lutaram por democracia” e pelos “direitos trabalhistas”, estavam sim lutando, mas na guerrilha armada, onde além de receberem ajuda de Países comunistas assaltavam bancos para financiarem a mesma. Hoje muitos desses guerrilheiros estão em cargos públicos se colocando na posição de heróis, mas não passam de cínicos e mentirosos.

Por:Joabson João

19:57
28/02/2018

clickmonteiro.com.br



0 comentários:

Postar um comentário