Piloto é preso com 150 quilos de cocaína dentro de avião



Um jovem de 20 anos preso suspeito de transportar 150 kg de pasta base de cocaína para Goiânia, em um avião bimotor, disse que receberia R$ 50 mil pelo serviço. A Polícia Militar, acionada pela Polícia Federal, realizou a prisão do jovem e apreensão da carga na quarta-feira (14), no aeródromo localizado às margens da GO-070, em Goiânia. Ele afirmou que foi seduzido pela proposta, mas alegou estar arrependido.


“Não sou traficante, não sou nada. Eu me envolvi numa latada. Tive uma proposta para ir lá buscar e me entregaram o avião. [Tinha um pagamento para] quando eu chegasse aqui: R$ 50 mil”, afirmou em entrevista à TV Anhanguera.

O G1 não localizou a defesa do preso para comentar o caso.

A prisão aconteceu após um compartilhamento de informações entre as corporações, que investigam pilotos suspeitos de usar o local para transportar drogas. Os agentes já estavam no aeródromo esperando pelo pouso do jovem. O piloto e a droga foram levados para a sede da Polícia Federal, em Goiânia.

O delegado da Polícia Federal, Bruno Gama, informou que, segundo o piloto, a droga saiu da Bolívia e seria repassada para outras pessoas na capital goiana. A participação do jovem e de outras pessoas ainda está sendo apurada.

“O piloto informou que a droga veio da Bolívia com destino a Goiânia. Aqui em Goiânia, seria repassado para os donos da droga, que ele alega que são os donos da aeronave. Estamos apurando tudo, então a investigação vai transcorrer mais um pouco e não podemos passar mais dados”, disse em entrevista à TV Anhanguera.

A Agência Nacional de Avião Civil (Anac) informou, por meio de nota, que o bimotor pilotado pelo jovem está em situação regular. Ela tem certificado de aeronavegabilidade até abril deste ano e a inspeção anual de manutenção está válida até março. Ainda segundo o órgão, “existe um processo em curso na Agência de venda da aeronave”.O G1 não localizou os donos do bimotor para comentar o caso.

G1

11:53
15/02/2018

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário