Idosas que viviam em condições sub-humanas são resgatadas em JP


Idosa resgatada em JP/Divulgação MPPB/Foto: Ernane Gomes

A Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania e dos Direitos Fundamentais da Capital resgatou duas idosas que viviam em situação de vulnerabilidade, como condições sub-humanas e exploração financeira. As vítimas foram encaminhadas para entidades de acolhimento de longa permanência.


Segundo a promotora de Justiça Sônia Maia, a primeira idosa, de 66 anos, residente no bairro de 13 de maio, vivia em condições sub-humanas com o esposo, catador de reciclagem, em ambiente fétido e insalubre, negligenciados pela família.

Devido ao pedido da idosa, ela foi resgatada e encaminhada à instituição de longa permanência Divina Misericórdia.

Segundo caso

Já no segundo caso, foi constatado que uma idosa de 63 anos, moradora do bairro da Torre, era vítima de privação de liberdade, exploração financeira, maus tratos e negligência por parte de um cidadão que se dizia o cuidador.

“A idosa perdeu os movimentos dos membros inferiores, cujas causas serão devidamente apuradas, vivia em situação deplorável, se arrastando pelo chão, em uma casa toda gradeada, sem condições mínimas de higiene. Não dispunha sequer de um colchão pra dormir”, informou a promotora.

Ainda segundo o Ministério Público da Paraíba (MPPB), a idosa foi conduzida para a Instituição de Longa Permanência para Idosos ‘Vila Vicentina’, em caráter excepcional. Também foi mantido contato com os familiares da idosa para as providências estabelecidas pelo Estatuto do Idoso.

Fonte:Portal Correio

20:29
19/12/2017

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário