Polícia Militar exige desculpas e critica o deputado João Henrique



Polícia se posicionou oficialmente, após a troca de farpas entre os
 deputados João Henrique (DEM) e Trócoli Júnior (Pros),
envolvendo o coronel Euller Chaves
A Polícia Militar (PM) da Paraíba se posicionou oficialmente no fim da tarde desta terça-feira (21), após a troca de farpas entre os deputados João Henrique (DEM) e Trócoli Júnior (Pros), envolvendo o nome do comandante da PM do Estado, coronel Euller Chaves. Em nota, a PM lamentou a atitude do democrata e ainda exigiu um pedido público de desculpas.


A discussão entre os parlamentares aconteceu na sessão desta terça na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Na nota, a PM alega que o deputado fez sérias acusações sem provas.


“A Polícia Militar vem a público lamentar a atitude do deputado estadual João Henrique, que nesta terça-feira atacou irresponsavelmente a instituição, fazendo acusações sem provas contra o comandante da corporação, usando a imunidade parlamentar para ferir a honra de policiais com insinuações levianas”, diz a nota.

No debate acalorado na Assembleia, João Henrique chegou a sugerir que o comandante teria negócios fora do país, o que foi rechaçado pela nota divulgada pela PM. A instituição exigiu ainda que o deputado João Henrique se retratasse publicamente e se solidarizou com o parlamentar Trócoli Júnior, que saiu em defesa do coronel.

“A Coordenadoria esclarece que o coronel Euller Chaves nem sequer possui passaporte, o que já afasta qualquer tentativa de levantar suspeitas de atividades do oficial no exterior. Ao tempo em que exige desculpas públicas do referido deputado, que não deveria estar com essas atitudes, já que um dia fez parte da corporação.A PM se coloca à disposição do parlamentar para esclarecer qualquer questionamento que ele tenha a fazer, sobre atos da corporação ou de qualquer um de seus integrantes, a fim de evitar que fatos lamentáveis como os de hoje voltem a acontecer”, finaliza a nota.

Fonte:Portal Correio

20/11
21/11/2017

clickcmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário