Na Paraíba: Golpe da Cartomante lesa vítimas em até R$ 80 mil


(Imagem da internet e meramente ilustrativa)

Quer saber o que o futuro lhe reserva? A pergunta é a porta de entrada para atuação de golpistas, que adquirem a confiança de suas vítimas para obter altos valores através do crime de estelionato.


Somente uma das vítimas constatadas em João Pessoa foi lesada em R$ 80 mil, mas o golpe da ‘Cartomante’ pode ter feito um número maior de vítimas na Paraíba.

De acordo com o delegado titular de Defraudações e Falsificações, Lucas Sá, as vítimas deste tipo de golpe geralmente são pessoas com alto poder aquisitivo que acabam entregando quantias consideráveis aos criminosos.

Os golpistas são pessoas que viajam o país à procura de vítimas, não possuindo endereço fixo e oferecendo serviços como ler cartas, prever o futuro e “ler a mão”.

“Ao passar informações que conferem com a vida das vítimas, a cartomante vai ganhando a confiança delas. E aí o golpe é aplicado”, explicou ao Portal MaisPB.

Para concretizar o golpe, os criminosos afirmam que a vítima possui “um trabalho” contra ela. Dessa forma tentam convencê-la de que precisa realizar um alto investimento, caso contrário, sua  vida estará prejudicada.

“Neste tipo de golpe, a manipulação se dá através do convencimento espiritual, pois inventam que a pessoa tem um ‘trabalho’ contra ela, levando-a crer que se ela não fizer este investimento, ocorrerá um prejuízo muito grande. Assim que o golpista obtém o dinheiro ele simplesmente desaparece”, analisa.

Entre os casos investigados está o de uma cartomante que atuava em João Pessoa e conseguiu até mesmo se hospedar sem apresentar documentação alguma, além de possuir poucas informações que facilitassem a identificação.

“Qualquer tipo de contratação que exija um maior valor, a pessoa deve fazer um contrato de prestação de serviços e pedir pelo menos o nome deste suposto cartomante/cigano. Não apenas contra este golpe , mas em todas as negociações, principalmente quando envolvem valores consideráveis, a recomendação é pegar o recibo dos valores repassados e pegar a documentação da pessoa”, aconselha o delegado.

Fonte:Juliana Cavalcanti – MaisPB

21:08
18/11/2017

clickmonteiro.com.br

0 comentários:

Postar um comentário